máscara

            Fora de Si é a série de produções derivadas da tentativa de lenta e forçosamente me transferir para fora de mim, ainda sob análise de condições identitárias, mas ponderando aquelas que estão fora do alcance do meu ego, de potencial de mutabilidade.

            Num dado momento percebi que nem tudo era coisa da minha cabeça, e que haviam ocasiões cujo grau de objetiva realidade, era evidenciado na brutalidade do inconfrontável plano material, alheio a mim: o plano das informações compartilháveis, de manifestações táteis, frenéticas, que são independentes da minha existência individual. Uma das coisas que me convence desta realidade externa, é a repetição de fatos co-incidentes. Uma informação, quando se repete em campos alheios, atribui a uma única ocasião (até então aleatória, original, e que poderia ser até duvidável), um par. Uma asseguração de sua existência, de forma a gerar uma espécie de equilíbrio em um descontexto ímpar. Como um raio que cai duas vezes no mesmo lugar.

            Essas coisas se revelam reais, ao ponto que a materialidade oferece experiências incontestáveis. As repetições fatídicas enaltecem certezas, e fazem enfraquecer, dentro de mim, a conotação de pira delirante que carrega o título da série anterior: Isso É Coisa Da Minha Cabeça. Agora eu adotei um novo delírio pra chamar de meu.

            Fora de Si é o nome da série, ainda conturbada, que atravessa um momento semelhante à puberdade - o que é terrível e glorioso.

            Consiste em uma reunião de soluções plásticas (a matéria é o ápice da idéia), que ajudam a exprimir a escorregadia sensação de ser uma linha tênue entre extremos. Ainda mais do que o aparentemente intocável "exterior", virgem de mim, e absoluto; ou do que a verticalidade da minha individualidade interna e egocêntrica, o que me seduz agora, é a morna, sublime e alucinante distância entre eu e qualquer coisa. Esta lacuna misteriosa, carregada de um amedrontador espaço vazio, que parece ser o fantasma responsável pela refração entre existências, como luz de encontro à água. Ou como uma obra de encontro à espectadora.

carteira id.jpg
nome13.png
nome10.png
nome11.png
nome12.png
nome9.png
nome6.png
nome8.png
nome5.png
nome2.png
nome3.png
nome4.png
nome7.png